segunda-feira, 10 de fevereiro de 2020

Dono de sítio onde morreu miliciano, vereador vai deixar partido, diz PSL-BA

Dono de sítio onde morreu miliciano, vereador vai deixar partido, diz PSL-BAA Executiva do PSL da Bahia informou, nesta segunda-feira (10), que o vereador Gilsinho de Dedê deixará a sigla na janela partidária, que acontece do dia 5 de março até dia 3 de abril. Neste período, os vereadores poderão mudar de partido por justa causa, para concorrerem nas eleições majoritária ou proporcional sem perder o mandato.

O legislador é dono do sítio onde morreu o miliciano Adriano da Nóbrega, que é ligado ao senador Flávio Bolsonaro (PSL) e suspeito no envolvimento da morte da vereadora Marielle Franco (PSOL) (saiba mais aqui).

Irmão do deputado estadual Alex Lima (PSB), o vereador se filiou ao PSL quando a sigla integrava a base do governador Rui Costa (PT).

"O vereador Gilsinho da Dedé, assim como outros vereadores que foram eleitos antes de 2018, está aguardando a janela partidária para migrar para outra sigla. O diretório estadual do PSL Bahia nunca teve contato com o edil", diz a nota do PSL-BA enviada ao Bahia Notícias,Fonte/Bahianoticia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário