sábado, 27 de julho de 2019

Há 02 anos, Inhambupe iria às ruas em protesto pela reabertura do BB; benefícios reaqueceram o comércio.

A data de 26 de Julho entrou para a história da cidade de Inhambupe, no Litoral Norte e Agreste baiano, a 160 km de Salvador, após o Movimento Um Novo Comércio, que integra comerciantes e profissionais liberais, ter convocado manifestação em protesto pela reabertura da agência  local do Banco do Brasil, na manhã daquele dia, no ano de 2017.

O ato ganhou tamanha proporção que contou não só com a adesão de empresários, mas também de correntistas, políticos e de toda a população inhambupense, que juntos tomaram as ruas em apoio ao movimento.

No mês seguinte, movida pela repercussão positiva do protesto, a Superintendência do Banco determinou a reabertura integral da agência, e, em novembro daquele ano, a Direção Geral da Instituição anunciou o fechamento de 402 agências e a demissão de 18 mil funcionários em todo o País, medida esta que não atingiu a cidade de Inhambupe.

Após 02 (dois) anos da reabertura histórica da agência, comerciantes ainda comemoram o aumento no fluxo das vendas e o fortalecimento do comércio, apesar da crise econômica nacional. Para o representante do seguimento em Inhambupe e um dos participantes do 26 de Julho, o advogado Diego Brandão, os benefícios foram sentidos já na primeira semana de reabertura, a exemplo da maior circulação de pessoas de cidades da Região e a melhora no atendimento dos outros 03 bancos da Cidade, além do fortalecimento do Conselho Municipal de Segurança Pública.Fonte/Ronaldo Leite.

Nenhum comentário:

Postar um comentário