DENTAL MED SUA MELHOR OPÇÃO

DENTAL MED SUA MELHOR OPÇÃO

segunda-feira, 29 de abril de 2019

Segredos para se sair bem em uma entrevista em outro idioma

Seja qual for a língua estrangeira ou o cargo, confira dicas para se preparar bem e garantir a vaga durante a seleção
A engenheira Verena Queiroz não pensou duas vezes em se candidatar em uma seleção interna na Coelba para um cargo de gestão. No momento da entrevista veio a surpresa de que  o encontro, na verdade, seria em outro idioma. 
“Bateu o nervosismo e uma ansiedade também. Mas o domínio do inglês e do espanhol fez a diferença na seleção que eu disputava com outras pessoas com mais experiência técnica para o cargo. A chave é você não ter vergonha de expressar realmente o que sabe e transmitir a ideia. Comigo deu certo”. Há quase 1 ano, Verena assumiu o cargo de gestora de Suprimentos. O trabalho em uma multinacional exige a participação de reuniões periódicas em outros idiomas. “Dominar outras línguas acaba te abrindo portas e a oportunidade de ser vista dentro de uma empresa. O profissional ganha destaque”, afirma. 
A consultora de Recursos Humanos da Coelba Fernanda Leite reconhece que o resultado da entrevista em outro idioma de Verena foi determinante para a conquista do cargo. “Aquele candidato que consegue desenrolar uma conversa com poucas interrupções para ‘caçar vocabulário’ e com naturalidade sempre se destaca, assim como demonstra conhecimento quanto às atividades propostas pelo cargo”, diz.
Mas como se sair bem em uma entrevista em língua estrangeira? Pedir comida é fácil, cumprimentar alguém também. Porém, o que fazer na hora de desenrolar a sua experiência profissional? Especialistas em recrutamento apontam os 10 segredos para conquistar a vaga ‘no papo’ (confira abaixo). Entre eles está a importância da preparação e de trazer uma narrativa objetiva para a conversa com o recrutador, como orienta o gerente da Hays Agência de Recrutamento André Ferragut.
“Tão importante quanto o vocabulário apresentado é a forma que o candidato utiliza seu conhecimento para defender seus pontos de vista. Os recrutadores também avaliam a gramática utilizada, como o uso correto dos tempos verbais durante a conversação e a capacidade de construir frases completas”, pontua. 
Vale observar ainda as ‘pegadinhas’ que a língua estrangeira acaba colocando o candidato, sobretudo, no que diz respeito ao vocabulário específico da área, o uso de gírias e expressões comuns. O alerta é do gerente de recrutamento da Robert Half, Leonardo Berto. “Tome cuidado com palavras, termos ou traduções literais, e principalmente com as chamadas ‘respostas prontas’ que facilmente induzem o candidato a falsos cognatos ou ao uso de frases prontas”. 
Mais dicas
Para a psicóloga e diretora de Operações do Grupo Soulan, também especializado em processos de seleção, Taís Rocha de Souza, é fundamental ser sincero quanto ao nível de domínio na língua. Não adianta dizer que é fluente avançado e demostrar durante a entrevista que é intermediário. “Tenha claro seu nível de consciência quanto ao desempenho no idioma. Adote um vocabulário mais formal e empresarial. Mostre desenvoltura”. 

CONQUISTE SUA VAGA
1. As principais perguntas Provavelmente, o recrutador irá questioná-lo em outra língua sobre coisas como: vida pessoal, hobbies, experiência profissional em ordem cronológica, maiores realizações profissionais, situações difíceis que já atravessou, planos, comportamento durante um trabalho desenvolvido em equipe, pontos fortes e a desenvolver e, claro: por que você deveria ser contratado pela empresa. 
2. Se prepare Vale a pena fazer uma lista de possíveis questões e treinar um pouquinho a fluência para respondê-las. Busque amigos ou pessoas com alto conhecimento na língua estrangeira para praticar as principais perguntas, sempre pedindo um feedback sincero ao final da conversa.
3. Mais treino Assista a filmes ou seriados no idioma estrangeiro como parte de sua rotina, prestando atenção na construção das frases e nas principais expressões utilizadas. É importante não derrapar nessas construções. As entrevistas em programas tipo talk show em outra língua também podem ajudar nisso.
4. Não tente traduzir nada ao pé da letra Exercite seu cérebro para ativar seu pensamento em inglês. o importane é mostrar desenvoltura e segurança em outro idioma. Esteja também atento às perguntas e tenha prontidão nas respostas. Se tiver dúvidas, não tenha receio em pedir para repetir a pergunta.
5. Para combater o nervosismo Na verdade,  nervosismo e ansiedade existem até mesmo nas entrevistas para emprego na língua nativa. Em língua estrangeira, o ‘branco’ pode acontecer e isso vai exigir um controle maior. O principal cuidado é conseguir trazer uma narrativa objetiva, cronologicamente concisa e que exalte os resultados positivos obtidos pelo candidato em cada uma das fases de sua carreira. 
6. Mantenha a postura É importante que o candidato mantenha a mesma postura apresentada durante a entrevista em português. Evite movimentos desnecessários, ajustes na cadeira, ou qualquer comunicação corporal que demonstre seu desconforto com a situação. Lembre-se que é apenas uma conversa.
7. Vocabulário específico Vale a pena rever esse ponto. Uma dica é consultar o site da empresa em inglês e também de alguns concorrentes. 
8. Faça perguntas A entrevista em inglês é uma continuidade da conversa em português, portanto, será muito bem visto se o candidato agir naturalmente e fizer perguntas. Este comportamento evidencia profundidade e segurança com o momento.
9. Não se justifique... Quando questionado sobre sua fluência e disponibilidade para uma conversa em inglês, apenas responda diretamente sim ou não, evite iniciar com justificativas ou argumentos do tipo: “estou enferrujado”, “era fluente, mas não estou usando”, “não me sinto tão confortável”. O entrevistador está preocupado apenas em avaliar a sua capacidade de comunicação.
10. Seja sincero É fundamental ser verdadeiro quanto ao seu nível de fluência naquele determinado idioma. Tenha consciência do seu desempenho.FonteqCorreio24horas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário