DENTAL MED SUA MELHOR OPÇÃO

DENTAL MED SUA MELHOR OPÇÃO

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2019

Ação faz 'banquetaço' na Barra e distribui 500 pratos de comida

Iniciativa foi em função da extinção do Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional
Imagine chegar na praia e ver que estão dando comida de graça? Foi isso que aconteceu na manhã desta quarta-feira (27), no Porto da Barra, quando um banquete distribuiu 500 pratos de comida para comerciantes e banhistas que passavam pelo local.
A ambulante Gleici Mara, 21 anos, foi uma das que entraram na fila formada em frente à Casa Ninja para garantir um lanchinho reforçado. “Muito gostoso. Eu amei”, disse ela. Foram servidos cuscuz com carne, banana da terra, melancia, aipim e batata doce, todos em folhas de bananeira. 
A fiscalizadora de estacionamentos Ana Carla Araújo, 32, estava a caminho do trabalho quando foi surpreendida pela ação.  
"Eu estava passando por aqui quando uma mulher me parou e me passou um panfleto avisando sobre o banquete", conta.
A cena foi inusitada, mas tem um propósito. A distribuição de alimentos é um protesto do grupo Mídia Ninja, que batizou a ação de 'Banquetaço'. Participaram chefs de cozinha da cidade, nutricionistas, gastrônomos, estudantes e militantes, que protestaram contra a extinção do Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Consea).
De acordo com o presidente do Consea na Bahia, José Moacir dos Santos, a intenção é chamar atenção da sociedade para a medida tomada pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL) que, em seu segundo dia de governo, publicou uma medida provisória que modificou a política de segurança alimentar e nutricional no país.
A modificação extinguiu o conselho, que existia desde 2003, e era responsável por asessorar o governo, pensando em políticas de uma produção de comida adequada à população.
Refeições foram servidas na Barra (Foto: Mauro Akin Nassor/CORREIO)
O presidente do Consea-BA explica a importância da manutenção do conselho. “O Consea trabalha com duas linhas, a de denunciar e de elaborar propostas que assegurem alimentação segura à população. Pensamos em projetos que levam acesso à comida ao maior número de pessoas, como produção de alimentação saudável no semiárido e hortas urbanas nos grandes centros”, explica o presidente. 
Ainda de acordo com José Moacir, "o conselho está mais próximo de pequenas comunidades de produtores rurais, índios, quilombolas e pessoas que vivem na insegurança alimentar", que são grupos que rotineiramente não conseguem realizar três refeições ao dia. A partir do relato dessas parcelas da população, os conselheiros pensam em políticas que, posteriormente, são enviadas aos gestores. 
“Muita gente não sabe, mas 70% do que vai à mesa dos brasileiros vêm de pequenos produtores e cooperativas. Por isso, a importância de trazer para alimentação aquilo produzido pela agricultura familiar”, explicou uma das conselheiras, Jainei Cardoso Silva. 
O Banquetaço também aconteceu em outras 40 cidades brasileiras, totalizando a distribuição de 15 mil refeições gratuitas. Fonte/Correio24horas

Nenhum comentário:

Postar um comentário