DENTAL MED SUA MELHOR OPÇÃO

DENTAL MED SUA MELHOR OPÇÃO

domingo, 20 de janeiro de 2019

Caio Junqueira segue internado em estado grave no Hospital Miguel Couto, informa secretaria

O ator Caio Junqueira em 2007 — Foto: TV Globo / Bob PaulinoFebre que ele apresenta desde sábado (19) ainda não cedeu. Médicos trocaram medicamentos e fizeram novos exames, segundo disse a mãe do ator ao G1 neste domingo (20). Artista sofreu um acidente de carro na quarta-feira (16), no Aterro do Flamengo.O ator Caio Junqueira, que sofreu um grave acidente de carro, no Aterro do Flamengo, segue em estado grave neste domingo (20), segundo informações da Secretaria Municipal de Saúde.

A febre que ele apresenta desde sábado (19) ainda não cedeu e os médicos informaram que os medicamentos foram trocados e novos exames foram feitos para identificar a causa da febre, segundo informações da mãe de Caio ao G1 na tarde deste domingo.Ela disse ainda que o filho está com rins, coração e pulmão em boa situação e respondendo positivamente segundo os médicos.A mãe do ator, que pediu para não ter o nome divulgado, voltou a dizer que Caio Junqueira está tentando reagir e sentar na cama, mas foi novamente sedado pelos médicos do Hospital Miguel Couto, na Gávea, Zona Sul do Rio, para evitar que ele faça movimentos bruscos.Ela voltou a agradecer aos amigos a atenção e carinho dos amigos e fãs. " Vocês estão dando vida e vida dá vida", disse.No sábado, ela informou que o ator ainda precisará passar por várias cirurgias em função dos traumas que sofreu durante o acidente. "Tem que dar tempo a ele. Ele está muito traumatizado. Não é fácil ele chegar lá, abrir o olho, entender tudo", disse.O irmão do ator, Jonas Torres, conversou com G1 na quinta (17) e disse que o quadro de Caio era "delicado". Na sexta-feira (18), amigos do artista pediram doações de sangue para ele nas redes sociais.Caio Junqueira interpretou Neto, o aspirante 06, no filme "Tropa de elite". Um dos últimos trabalhos do artista foi a série "O Mecanismo", inspirada nas investigações da Operação Lava Jato.Fonte/G1.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário