Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Maio 6, 2018

Justiça determina que Ebal readmita 1.700 funcionários demitidos da Cesta do Povo

A Justiça determinou que a Empresa Baiana de Alimentos (Ebal) readmita mais de 1.700 funcionários demitidos desde 2014 dos supermercados da rede Cesta do Povo.  A ação que motivou a decisão judicial foi movida pelo Ministério Público do Trabalho (MPT). Não há mais detalhes sobre o caso e se há possibilidade de recurso por parte do governo do Estado, principal acionista da empresa até a venda dela para a NGV Empreendimentos e Participações, em abril deste ano (veja  aqui ). Em dezembro do ano passado, o MPT já havia obtido liminar similar, determinando a readmissão de todos os funcionários e proibindo novas demissões ( relembre ).  No entanto, a decisão teve os efeitos suspensos em 2 de março. Agora, volta a valer, após a nova determinação.fonte/Bahia noticia,

Sem teto ocupam imóveis abandonados

A tragédia ocorrida no último dia 1º de maio, com o incêndio e desabamento de um prédio no centro da capital paulista, chamou a atenção para riscos existentes em Salvador em ocupações irregulares de imóveis abandonados. Segundo o coordenador do Movimento dos Sem Teto de Salvador (MSTS), Idelmário Proença, na capital baiana há, pelo menos, quatro imóveis ocupados por diversas famílias que fazem parte do movimento. Levantamento de A TARDE de 2016 já apontava cerca de 500 imóveis abandonados, aproximadamente 200 em áreas do Centro Antigo. Se adequados, esses imoveis abrigariam cerca de 50 mil pessoas, caso todos esses espaços fossem reocupados. Atualmente, os números não baixaram: de acordo com dados da Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Urbanismo (Sedur), são mais de 400 casarões e prédios abandonados na região do Centro Histórico e do Centro Antigo. A Defesa Civil (Codesal) realiza o projeto Casarões, que constatou que 143 imóveis apresentam risco muito alto nas estruturas

Surfista que morreu pegando onda no Rio pode virar santo católico

Um surfista que morreu pegando onda pode se tornar o primeiro santo carioca. Já corre no Vaticano o processo de beatificação de Guido Schäffer (1974-2009), o jovem médico e seminarista que adorava o mar e era conhecido em toda a zona sul do Rio de Janeiro por seu trabalho de atendimento aos mais pobres e sua pregação religiosa. Em 1.º de maio - data que marcou os nove anos de sua morte -, uma missa rezada na Praia do Recreio dos Bandeirantes pelo cardeal arcebispo do Rio, dom Orani Tempesta, para mais de mil pessoas, comprovou a crescente popularidade da candidatura de Guido ao concorrido panteão dos santos católicos.  Para que Guido seja proclamado beato será necessária a comprovação de um milagre - no caso, uma cura que não possa ser explicada pela ciência. Para a canonização, é preciso comprovar um segundo milagre. Quem entra na Igreja Nossa Senhora da Paz, em Ipanema, na zona sul, tem uma noção da importância de Guido na comunidade. Desde que os restos mortais do surfista fo