terça-feira, 9 de agosto de 2016

Rio-2016: baianos estreiam no boxe a partir desta terça

Robenilson, Adriana, Dórea e Robson após treino no Rio - Foto: Ricardo Palmeira l Ag. A TARDE
 O Parque Olímpico da Barra da Tijuca, onde ocorrem os Jogos do Rio de Janeiro, vai conhecer a partir desta terça-feira, 9, o 'barril dobrado' que são os pugilistas baianos. De imediato, quem estreia é Robson Conceição, 27 anos. Por ser o líder do ranking mundial, ele começa diretamente nas oitavas de final do peso ligeiro masculino (até 60 kg). 
Às 11h45, luta contra Anvar Yunusov, do Tadjiquistão.
O barril, aliás, é triplicado. Na quarta, 10, no peso galo masculino (até 56 kg), quem estreia é Robenilson de Jesus, 28 anos. Na sexta, 12, é a vez de Adriana Araújo, 34, do ligeiro feminino (até 60 kg) (ainda há um quarto baiano: é Joedison Teixeira, que reside em São Paulo desde os 10 anos. 
[confira abaixo a estreia dos baianos].
O trio anda sempre junto, como uma família. O 'pai' da turma é Luiz Carlos Dórea, professor de boxe que formou os três. Ele chegou ao Rio de Janeiro no sábado, onde montou um verdadeiro QG da Bahia no condomínio onde está hospedado, próximo à famosa Praia do Pepê, na Barra da Tijuca.
Ao invés de se manter com a delegação da Confederação Brasileira de Boxe, que possui ao todo nove atletas na Rio-2016, o trio fez a opção de treinar com Dórea. Eles deixam a Vila dos Atletas toda manhã para 'baterem ponto' no QG baiano.  Dórea comenta: "é compreensível. Eu treino os meninos praticamente desde criança [Robson e Robenilson treinam com Dórea desde os 15 anos. Adriana, desde os 17]. Eles se sentem seguros comigo, e eu os conheço a fundo. Me sinto pai dos três".
Família  unida
E é a  pura verdade. Nesta segunda, 8, nossa reportagem acompanhou o final do treino da turma.  O semblante de Robson, Robenilson e Adriana era concentrado, sereno e feliz. Ao final dos exercícios, sobravam sorrisos.  Quem também estava no local era Érika Matos, aluna de  Dórea e que disputou os Jogos de Londres, em 2012. Ela é esposa de Robson e ainda trouxe  a filha do casal, Sophia, de dois anos, que era paparicada por todos, em especial por Adriana, que carregava a garota nos braços como uma filha.
Como andam em grupo, dando força uns aos outros, os pugilistas já tem itinerário para esta terça.  Adriana e Robenilson vão treinar de manhã cedo com Luiz Carlos Dórea. De lá, partirão todos juntos para apoiar Robson no ginásio.
Dórea afirma: "Somos uma família. O segredo do nosso sucesso é que formamos desde cedo uma base de amizade e confiança. Aqui, em nosso espaço de treino,  nos sentimos mais confiantes. Me comunico melhor com eles, que acreditam na minha palavra. Eu tenho olhado nos olhos de cada um  e dito que eles têm tudo para ganhar medalha. Eles estão seguros, centrados, cada vez mais maduros e melhores tecnicamente. Estou convicto da medalha".Fonte/ Jornal atarde.

Nenhum comentário:

Postar um comentário