quarta-feira, 27 de julho de 2016

Depois de 10 anos se revezando no poder, Euberto e Benoni dão sinais que devem caminhar juntos nessa eleição.


Os últimos acontecimentos no xadrez eleitoral de Inhambupe, para as eleições deste ano, estão deixando admirados até os analistas mais experientes da cidade. Ainda não se sabe quem irá fazer a melhor jogada e aplicar um xeque mate no adversário, mas até aqui o jogo parece ser bem intrigante.

O anúncio da pré-candidatura do ex-prefeito Euberto Luiz,  noticiada pelos principais veículos de comunicação da cidade na última segunda-feira é uma prova disso. Surpreendendo a todos, o ex-prefeito anunciou entre seus apoiadores, o secretário de Governo da Prefeitura Rafael Dias, principal aliado do prefeito Benoni. O apoio, segundo analistas políticos da cidade, é uma demonstração clara de que Euberto e Benoni irão caminhar juntos nesta eleição.

 Assessores próximos ao ex-prefeito e a Rafael Dias tentam minimizar o impacto do apoio. “As pesquisas apontam Benoni com mais de 80% de rejeição, o apoio financeiro dele é importante, mas um apoio mais explícito poderá transferir essa rejeição para Euberto, por isso a estratégia de colocar Rafael Dias na linha de frente”, conta uma fonte do blog. Para tentar entender o tamanho do sobressalto é preciso voltar a um passado não muito distante em que o atual e o ex-prefeito protagonizaram campanhas com alto grau de denúncias e acusações.



De um lado, Euberto Luiz se dizia vítima de uma herança maldita e acusava Benoni de ter “quebrado a prefeitura”, do outro o atual prefeito acusava Euberto Luiz de improbidade administrativa, fraudes em licitação e de ser um “candidato ficha suja”. Passados 10 anos em que os dois gestores se revezam no poder e 4 anos em que os mesmos acusavam-se mutuamente de má gestão, parece que a proximidade das eleições municipais e os acordos firmados trouxe um pouco de paz entre o PT e o PP. Se o clima de aliança continuará em trégua somente o tempo dirá.


Nenhum comentário:

Postar um comentário