Pular para o conteúdo principal

Depois de 10 anos se revezando no poder, Euberto e Benoni dão sinais que devem caminhar juntos nessa eleição.


Os últimos acontecimentos no xadrez eleitoral de Inhambupe, para as eleições deste ano, estão deixando admirados até os analistas mais experientes da cidade. Ainda não se sabe quem irá fazer a melhor jogada e aplicar um xeque mate no adversário, mas até aqui o jogo parece ser bem intrigante.

O anúncio da pré-candidatura do ex-prefeito Euberto Luiz,  noticiada pelos principais veículos de comunicação da cidade na última segunda-feira é uma prova disso. Surpreendendo a todos, o ex-prefeito anunciou entre seus apoiadores, o secretário de Governo da Prefeitura Rafael Dias, principal aliado do prefeito Benoni. O apoio, segundo analistas políticos da cidade, é uma demonstração clara de que Euberto e Benoni irão caminhar juntos nesta eleição.

 Assessores próximos ao ex-prefeito e a Rafael Dias tentam minimizar o impacto do apoio. “As pesquisas apontam Benoni com mais de 80% de rejeição, o apoio financeiro dele é importante, mas um apoio mais explícito poderá transferir essa rejeição para Euberto, por isso a estratégia de colocar Rafael Dias na linha de frente”, conta uma fonte do blog. Para tentar entender o tamanho do sobressalto é preciso voltar a um passado não muito distante em que o atual e o ex-prefeito protagonizaram campanhas com alto grau de denúncias e acusações.



De um lado, Euberto Luiz se dizia vítima de uma herança maldita e acusava Benoni de ter “quebrado a prefeitura”, do outro o atual prefeito acusava Euberto Luiz de improbidade administrativa, fraudes em licitação e de ser um “candidato ficha suja”. Passados 10 anos em que os dois gestores se revezam no poder e 4 anos em que os mesmos acusavam-se mutuamente de má gestão, parece que a proximidade das eleições municipais e os acordos firmados trouxe um pouco de paz entre o PT e o PP. Se o clima de aliança continuará em trégua somente o tempo dirá.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Secretário de Infraestrutura de Inhambupe morre vítima da Covid-19

  O Secretário Municipal  de Infraestrutura  e Serviços Públicos  do município de Inhambupe, José Renato Santos Silva, morreu nesta terça (25) no  Hospital Metropolitano de Lauro de Freitas , por complicações da Covid-19. Renato apresentou sintomas da Covid-19 e estava internado desde a última semana no HACM de Inhambupe e no dia 19 foi transferido, já entubado,  em uma  Samu de suporte avançada para Lauro de Freitas,  onde lamentavelmente perdeu a batalha para o vírus.   Ele foi  Coordenado de Transporte da Secretaria Municipal de Educação estava a frente da pasta da  Secretaria Municipal  de Infraestrutura  e Serviços Públicos. A Prefeitura Municipal e Câmara publicaram nota de pesar. O enterro será às 16h no Cemitério local. Fonte\ronaldoleite.

Programa de monitoria estudantil na rede estadual tem inscrições prorrogadas até 4 de abril

Já os habilitados, com inscrições realizadas até sexta-feira (26), começam a atuar como monitores na próxima segunda-feira (29). Estão prorrogadas até o dia 4 de abril as inscrições para o processo de seleção dos estudantes para o Programa Mais Estudo. Já os habilitados,  com inscrições realizadas até sexta-feira (26) , começam a atuar como monitores na próxima segunda-feira (29). Para saber se está habilitado para participar da monitoria, os estudantes devem entrar em contato com a equipe gestora ou coordenação pedagógica da unidade escolar em que estuda. Os estudantes selecionados vão atuar como monitores de Língua Portuguesa, Matemática e Educação Científica, contribuindo para a aprendizagem dos colegas, durante o ano letivo 2020/21. São oferecidas duas vagas de monitoria por turma em todas as unidades escolares da rede estadual e os selecionados receberão uma bolsa de R$ 100, durante o período de vinculação ao Programa. Para participar, o estudante deve possuir Cadastro de Pessoa F

Fiocruz atinge a marca de 50 milhões de doses entregues

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) chegou nesta sexta-feira (4) a 50,9 milhões de doses de vacinas contra covid-19 entregues ao Programa Nacional de Imunizações (PNI). A soma foi atingida com a liberação de mais 3,3 milhões de doses do imunizante Oxford/AstraZeneca. O número total de entregas inclui 46,9 milhões de doses que foram produzidas no Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos (Bio-Manguinhos/Fiocruz) e 4 milhões de vacinas importadas prontas do Instituto Serum, da Índia. No segundo caso, a Fiocruz também negociou o envio das doses e realizou a checagem e rotulagem em português dos frascos recebidos.A fundação anunciou que, a partir da semana que vem, as doses voltarão a ser entregues em duas remessas: na sexta, o estado do Rio de Janeiro receberá sua parcela de doses, e, no sábado, sairá o carregamento para o almoxarifado central do Ministério da Saúde, em São Paulo, de onde as doses são distribuídas para os demais estados e o Distrito Federal. Segundo a Fiocruz, a mudança se