sexta-feira, 3 de junho de 2016

Veja delação de Cerveró que cita propina para campanha de Wagner em 2006

O ex-diretor de Área Internacional da Petrobras, Nestor Cerveró, disse em sua delação premiada que a indicação de José Sergio Gabrielli para a presidência da estatal foi do ex-governador da Bahia e ex-ministro do governo Dilma, Jaques Wagner (PT). No depoimento feito aos agentes da Operação Lava Jato, Cerveró detalhou o suposto pagamento de propina para a campanha do petista quando disputou o governo da Bahia em 2006. No entanto, conta que soube desse repasse por meio de terceiros e, inclusive, ouviu de uma funcionária que já morreu.
No documento divulgado pelo jornal O Estado de S. Paulo, Nestor Cerveró também detalha que não havia motivo técnico para transferir a sede financeira da Petrobras para Salvador e isso foi feito para atender a supostos interesses políticos e eleitorais de Wagner e Gabrielli.
Confira os documentos em que consta a delação do ex-diretor da Petrobras fazendo referência à Wagner e Gabrielli:
Leia também:

Nenhum comentário:

Postar um comentário