quinta-feira, 19 de maio de 2016

Rui pede corte de gastos sob risco de ter que parcelar salários em novembro

O governador Rui Costa (PT) reforçou na última semana a preocupação com a necessidade de se cortar gastos na máquina pública estadual. Segundo a coluna Tempo Presente, do jornal A Tarde, o chefe do Executivo reuniu em um encontro a presidente do Tribunal de Justiça da Bahia, Maria do Socorro, o presidente da Assembleia Legislativa, Marcelo Nilo, o presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE), Inaldo Paixão, o presidente do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), Francisco Neto, e Clériston de Macêdo, da Defensoria Pública.
Na ocasião, Rui teria feito uma explanação sobre a situação financeira das contas do governo, que sofreu perdas com a crise e teve queda no repasse do Fundo de Participação dos Estados (FPE), ressaltou que a administração já ultrapassou o limite prudencial e está a beira do colapso. Por fim, cobrou aos dirigentes rigor na contenção de gastos sob o risco de chegar em dezembro e ter que parcelar os salários do funcionalismo público. 
Para acompanhar a situação nas demais esferas de poder, o chefe do Executivo quer fazer a reunião mensalmente. Atualmente, a Secretaria da Fazenda contabiliza quase 50% de queda no repasse do FPE. Em 2012, o fundo representava 36% da receita da Bahia, ano passado ficou em 32%. A perda, segundo a pasta, é de R$ 1,05 bilhão.Fonte/Bocaonews.

Nenhum comentário:

Postar um comentário