terça-feira, 19 de abril de 2016

Solla classifica votação do impeachment como desastre do parlamento brasileiro

O deputado federal Jorge Solla (PT-BA) apontou a votação do impeachment realizada neste domingo (17) como "um dos maiores desastres que o parlamento brasileiro já fez". 

Um dos 22 parlamentares baianos que votou contra o afastamento da presidente, ele afirmou pouco antes de retornar a Salvador que a oposição rastreou toda a vida de Dilma Rousseff para tentar justificar o processo, que agora foi encaminhado para o Senado.

Solla classifica votação do impeachment como desastre do parlamento brasileiro "Foi um dos maiores desastres que o parlamento brasileiro já fez. É bom lembrar que há 50 anos nós tivemos o último golpe de estado no Brasil, mas foi uma intervenção externa ao parlamento. Dessa vez, a própria Câmara dos Deputados é que decreta o golpe", comparou Solla. Para ele, a tentativa de tirar Dilma do governo é consequência das quatro eleições consecutivas que a oposição perdeu. "Levaram um ano procurando algo para justificar um possível crime. 

Rastrearam toda a vida da presidente, rastrearam contas bancárias no exterior, contrataram empresa de arapongagem internacional e quem tem conta bancária no exterior não é a presidente Dilma, quem tem conta é Eduardo Cunha", disse. O deputado argumenta que as pedaladas fiscais não representam um crime de responsabilidade que justifique o afastamento da presidente. 

"Quando você quer fazer com que as pessoas pensem que algo é outra coisa, a melhor forma é colocar um apelido que mude a lógica do que se trata. Quando carimbaram de pedalada fiscal era justamente para que as pessoas não soubessem exatamente do que se trata". defendeu.Fonte/Bahianoticia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário