sábado, 27 de fevereiro de 2016

Empresas que contrataram palestras de Lula terão de comprovar pagamentos

Como forma de apertar o cerco nas investigações relacionadas a Lula na Operação Lava Jato, o Ministério Público Federal (MPF) exigiu de empresas, bancos e entidades de classe os extratos de pagamentos feitos à L.I.L.S. Palestras, Eventos e Publicações, comprovando o pagamento de palestras proferidas pelo ex-presidente. A L.I.L.S., com sede em São Bernardo do Campo, é uma sociedade de Lula e Paulo Okamotto, presidente do Instituto Lula.
Em agosto passado, a entidade divulgou nota informando que Lula fez palestras a 41 empresas. Três delas confirmaram, na sexta-feira (26), ter recebido ofício ou pedido de informações do MPF. A Rumo ALL confirma que recebeu um ofício solicitando dados e documentos sobre a contratação da L.I.L.S. para palestra do ex-presidente Lula. Segundo a empresa, o evento foi realizado em julho de 2011, e os documentos relativos à palestra serão encaminhados nos próximos dias ao MPF.
A Helibrás informou que recebeu a solicitação de informações e que a palestra foi realizada no dia 29 de abril de 2014, em Itajubá (MG). A Odebrecht, investigada na Lava-Jato, informou que já prestou as informações solicitadas em inquérito que corre em sigilo.
Em nota, informou que “o ex-presidente foi convidado pela empresa para fazer palestras para empresários, investidores e líderes políticos sobre as potencialidades do Brasil e das empresas do país, exatamente, o que têm feito presidentes e ex-presidentes de outros países”. Ressaltou que “mantém uma relação institucional e transparente com o ex-presidente Lula”. A Rumo, a Helibrás e a Odebrecht não especificaram se o ofício partiu da Lava-Jato.Fonte/Bocao news

Nenhum comentário:

Postar um comentário