quinta-feira, 26 de novembro de 2015

Schincariol iniciou novo ciclo de desenvolvimento de Alagoinhas

SCHIN 1A inauguração da fábrica do Grupo Schincariol, hoje Brasil Kirin, em 26 de novembro de 1997, iniciou o novo ciclo de desenvolvimento de Alagoinhas.
A cidade se transformou na principal referência nordestina no segmento de bebidas. O tempo passou velozmente, mas convém registrar fatos históricos que colaboraram para o sucesso do empreendimento e da atratividade do município.
José Nelson Schincariol, principal acionista, e diretores da empresa estiveram, em meados de 1996, com o então prefeito Murilo Coelho Cavalcanti para apresentar o projeto da fábrica em terreno que pertencera ao empresário Antônio Pena.
Em conversa com o editor do jornal Folha do Interior, em 1996, Schincariol pronunciou uma frase que se revelou prognóstico certeiro: “Meu filho, o brasileiro bebe muita cerveja. Tenho muito espaço para crescer.”
Quando foi assassinado na porta de sua casa, no município paulista de Itu, menos de cinco anos após a inauguração da fábrica de Alagoinhas, José Nelson Schincariol já era dono de outras unidades fabris no Brasil.
Alagoinhas foi, portanto, o marco fundamental para a companhia, hoje em poder do grupo japonês Kirin.
De certa forma, daquela década em diante Alagoinhas passou a figurar no mapa econômico do Brasil, tendo como referência a unidade da Schincariol.
Mais recentemente, a partir de 2009, novos empreendimentos foram erguidos na cidade, gerando maior visibilidade para Alagoinhas, posicionando-a como importante polo industrial no segmento de bebidas alcoólicas e não alcoólicas.
O sonho de José Nelson Schincariol transformou não só a vida de sua empresa e dos acionistas. Sua decisão impactou no cotidiano de Alagoinhas e gerou novas e, àquela altura (segunda metade da década de 90 do século XX) improváveis possibilidades.
Alagoinhas saiu da incômoda posição da “terra do já teve” para ser a cidade da Schincariol.
Avançamos muito, mas precisamos caminhar na direção de um futuro mais includente e que seja capaz de dar feição sustentável ao progresso de Alagoinhas.Fonte/alagoinhashoje

Nenhum comentário:

Postar um comentário