MAIS SAUDE BAHIA 1220

MAIS SAUDE BAHIA 1220
MAIS SAUDE BAHIA 1220

sábado, 8 de agosto de 2015

Evaristo Costa se emociona durante 'Jornal Hoje' e comove internautas

O apresentador Evaristo Costa comoveu os internautas durante o 'Jornal Hoje' que foi ao ar na última quinta-feira (6). Durante a atração, o jornalista se emocionou ao ver a reportagem de um pai que relembrou os últimos minutos de vida do filho de 17 anos, que foi espancado até a morte ao sair de uma festa no Rio Grande do Sul.


Após a exibição da matéria, Evaristo, que estava visivelmente emocionado, falou sobre o crime e, com a voz embargada, disse: "bom, nossa solidariedade à família do Ronei.
 Que todas as pessoas que tenham participado disso fiquem presas e paguem pelo que fizeram".
Nas redes sociais, o jornalista recebeu diversos elogios por sua sensibilidade. "Também fiquei emocionado"; "Evaristo trouxe à tona algo do nosso nobre sentimento de empatia e solidariedade à dor alheia. Muito obrigado" e "Me fez chorar. 
O fato é que nessa hora sumiu o repórter! Eu vi um pai!!", foram alguns dos comentários.

CrimeRonei Faleiro Junior, de apenas 17 anos, morreu após ser espancado ao sair de uma festa em Charqueadas, região metropolitana de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, no último sábado (1). 
O jovem chegou a ligar para o pai e pedir socorro.
"Era uma festa que tinha como função angariar fundos para os eventos da formatura e ele era um dos organizadores. Eu tinha marcado com ele de buscá-lo às 5h", explicou Ronei Wilson Jurfitz Faleroiro, pai do jovem, em uma entrevista concedida ao jornal 'Zero Hora'.
O homem revelou ainda que o filho pediu para ele ajudar um casal de amigos, que tinham tido "um problema". 
Segundo informações da polícia, o casal mora em São Jerônimo, cidade ao lado de Charqueadas e considerada inimiga por um grupo que gosta de provocar brigas na saída de festas.
SuspeitosO Ministério Público conseguiu uma cópia de uma conversa do aplicativo Whats App em que um dos envolvidos relata detalhes da agressão.
 "Eu dei duas garrafadas, com a garrafa quebrada na cabeça dele. Eu comecei a chutar, tipo, e arrepiar assim ó, comecei a chutar a ele assim".
Segundo informações do 'Jornal Hoje', a polícia identificou 14 agressores. Oito deles são maiores de idade e já estão no Presídio Central de Porto Alegre.
 Os outros seis são adolescentes menores de idade. Dentre eles, dois foram apreendidos e quatro vão responder ao processo em liberdade. O Ministério Público recorreu dessa decisão e pede pela apreensão de todos os menores envolvidos no crime.
"Não adianta mais nós pais nos colocarmos em uma situação de proteção. Infelizmente a dor que eu vou ter que carregar pro resto da minha vida é de que eu não consegui proteger o meu filho. O que deveria ser a missão mínima de um pai", desabafou Ronei.

Nenhum comentário:

Postar um comentário