sábado, 18 de julho de 2015

Cantora gospel é presa suspeita de matar marido carbonizado

A cantora gospel, Tânia Regina Levy, 38 anos foi presa na cidade de Piracicaba, em São Paulo, suspeita de matar o marido, o guarda municipal Eliel Silveira Levy, que na ocasião do crime tinha 37 anos. De acordo com matéria do site G1, o guarda desapareceu no dia 16 de setembro, data em que a irmã registrou queixa do sumiço para a Polícia Civil.
 
Ainda de acordo com a publicação, os restos mortais carbonizado de Eliel foram encontrados no porta-malas de um Volkswagen Gol preto incendiado na cidade de São Pedro, interior de São Paulo.

 O veículo era do guarda municipal. Ainda segundo o G1 Piracicaba, um carregador de pistola, um distintivo e partes de instrumentos musicais foram encontrados no interior do carro.
 
A cantora foi ouvida pela polícia em dezembro de 2013, mas os detalhes do depoimento dela não foram divulgados.

 O mandado de prisão preventiva contra Tânia Levy foi expedido na quarta-feira (15) e cumprido nesta quinta-feira (16). A cantora estava morando em uma casa em Piracicaba. Ela foi encaminhada para a Cadeia Pública Feminina em Santa Bárbara D'Oeste, onde deve permanecer presa até o dia do julgamento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário