MAIS SAUDE BAHIA 1220

MAIS SAUDE BAHIA 1220
MAIS SAUDE BAHIA 1220

quarta-feira, 20 de maio de 2015

Mulher soterrada após deslizamento de terra em Salvador é achada morta

Amigos da vítima no local do acidente (Foto: Cássia Bandeira/G1)A moradora que estava soterrada depois do deslizamento de terra na Ladeira da Montanha, no Comércio, em Salvador, foi encontrada morta pouco depois das 9h desta quarta-feira (20), de acordo com Felipe Guimarães, do Samu.

 A mulher, de 45 anos, era procurada desde por volta das 7h, quando ocorreu a queda da encosta. Com ela, 21 pessoas já morreram nesse período de chuvas. 

Filha da vítima sendo socorrida após deslizamento de terra em Salvador (Foto: Cássia Bandeira/G1) "A vítima foi encontrada em óbito por mim, pela equipe do Samu e pelo Corpo de Bombeiros", informou o socorrista.A vítima tinha ido ao banheiro retirar a filha, mas foi a única da casa que não conseguiu escapar, disseram os moradores. 
Pelo menos oito casarões foram atingidos pela encosta, de acordo com a Defesa Civil de Salvador (Codesal).

Sobrevivente é resgatado em região próxima ao Elevador Lacerda, em Salvador (Foto: Cássia Bandeira/G1)"Quando houve o barulho, uma parede do banheiro caiu. Os filhos saíram correndo para tentar sair. 
Imóvel onde houve desabamento foi isolado na manhã desta terça-feira (20) (Foto: Cássia Bandeira/G1)Uma das filhas estava no banheiro e a mãe voltou para socorrer a filha, quando outra parede caiu. A filha conseguiu se salvar e a mãe foi atingida. Ela está chorando muito, desconsolada", afirmou a amiga da filha de 25 anos, Anita Santos. Na casa, estavam a mulher e mais três filhos dela.Edson de Souza, que mora na casa ao lado, disse que, na hora do desabamento, começou a avisar aos vizinhos, mas que a moradora tinha entrado no banho e não conseguiu sair a tempo.A Defesa Civil de Salvador (Codesal) informou que, das oito casas, uma foi totalmente destruída, que foi a da vítima, e duas foram totalmente interditadas - os moradores foram retirados.Nesta quarta-feira, já foram registrados 39 ocorrências. Dentre elas, 13 deslizamentos de terra e seis desabamentos de muro.
Desabamento ocorreu na região do Elevador Lacerda (Foto: Imagens / TV Bahia)Lagoa transborda
As chuvas foram frequentes durante toda a madrugada e persistem na manhã desta quarta-feira. Ao menos três árvores caíram. Uma lagoa transbordou e deixa o trânsito complicado na Avenida Paralela.Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a previsão é de tempo chuvoso durante toda a quarta-feira. A temperatura na capital deve variar entre 23ºC e 27ºC.De acordo com o metereologista Heráclio Alves, do Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema), a chuva que atinge Salvador é provocada por frente fria que saiu do sul do país e que passa pelo litoral do sudeste em direção ao oceano, intensificando ventos e trazendo umidade para o recôncavo baiano e o litoral sul do estado.A Secretaria de Promoção Social, Esporte e Combate à Pobreza (Semps) diz que cadastrou 1.424 pessoas para recebimento de assistência, após as perdas enfrentadas com as chuvas das últimas semanas. De acordo com a prefeitura, as pessoas cadastradas têm acesso a benefícios financeiros como o auxílio emergência, que atendeu 195 cidadãos concedendo valor de até três salários mínimos; e o Aluguel Social, que foi entregue a 1.229 desabrigados no valor de R$ 300.
1 mortes em três semanas
Eram 20 mortes registradas em Salvador, até o início da manhã desta quarta, após três semanas de intensas chuvas. Com a moradora da Ladeira, o número de mortes subiu para 21. Quatro regiões da capital concentram as tragédias: Barro Branco, no bairro de San Martin; Marotinho, em Bom Juá;  região da Nilo Peçanha, na Liberdade; e Ladeira da Preguiça, ligação entre o Comércio e a Cidade Alta.No dia 28 de abril, 11 vítimas morreram soterradas na região de Barro Branco, no bairro de San Martin. No mesmo dia, outras quatro pessoas também foram resgatadas sem vida debaixo da terra que deslizou na região do Marotinho, no bairro de Bom Juá.Quase duas semanas depois, no dia 10 de maio, uma nova tragédia causou quatro mortes na região da Rua Nilo Peçanha, no bairro da Liberdade. Um deslizamento de terra provocou as mortes de um idoso de 64 anos e outras três pessoas da mesma família: mulher, irmão e filho.Sem dar tréguas, com as chuvas, um casarão desabou na Ladeira da Preguiça, ligação entre as Cidades Baixa e Alta, na manhã de segunda (11). Uma das paredes do imóvel caiu sobre duas casas. Em uma delas, dois irmãos dormiam - um deles sofreu ferimentos leves e sobreviveu; outro ficou debaixo dos escombros e morreu após parada cardiorrespiratória.Fonte/G1.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário