segunda-feira, 2 de março de 2015

Lutador baiano conquista primeira vitória no UFC


irei um peso das costas". Foi desta forma que o baiano Valmir Lázaro, o Bidu, definiu sua primeira vitória no UFC. Nascido e criado nas Pedreiras, comunidade que fica entre o Dique do Tororó e o Engenho Velho de Brotas, o baiano de 29 anos venceu o americano James Krause por pontos - decisão dividida pelos juízes (29-28, 28-29 e 29-28) - no card preliminar do UFC 184, na noite de sábado, 28, em Los Angeles, nos EUA.
Com a camisa do Vitória e ao som de Igor Kannário, sensação do Carnaval de Salvador, Bidu subiu ao octógono confiante. O primeiro assalto se iniciou com o baiano partindo com tudo, aproveitando o seu melhor jogo de boxe e defendendo bem as tentativas de quedas de Krause.
No segundo round, o americano  passou a fazer o estilo do brasileiro na luta, com a troca de golpes. Enquanto isso, Bidu ainda tinha certa dificuldade para encontrar o rosto do adversário, que se esquivava de ótima maneira, mostrando boa movimentação.
No terceiro assalto, os lutadores aceleraram o ritmo. Usaram e abusaram dos socos retos. Colocando todo o coração no combate, Bidu foi acertando melhores golpes no fim, mas nada que pudesse determinar um triunfo por nocaute.
O resultado da luta foi a vitória do baiano por decisão dividida. Bidu soma agora 13 triunfos e três derrotas em toda sua carreira e recupera-se da perda logo em sua estreia no Ultimate.
"Krause é muito experiente. Tinha lutado contra vários atletas de nome e ganhado de muita gente boa. Sabia que não seria um adversário fácil, mas não esperava que fosse tão difícil", confessou Bidu.
Descanso
Neste domingo, 1º, o lutador aproveitou para descansar. Ainda em Los Angeles, onde fica até sexta-feira, Bidu confessou ao A TARDE que o roteiro pós-luta foi de cama, cochilo e bate-papo via redes sociais. "Além do desgaste físico, tem o psicológico também, né? Tirei o domingo para descansar e conversar com amigos e familiares pelo Whatsapp. Foi uma luta muito desgastante", contou.
Ansioso, ele não vê a hora de voltar ao octógono. "Que venha a próxima luta. Quero me firmar no UFC", ressaltou. Fonte/ jornal atarde. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário