Bahia Solidária.

quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

Ordem de serviço para as obras da Estação da Lapa é assinada

A ordem de serviço para o início das obras de requalificação da Estação da Lapa,  maior estação de transbordo de Salvador,  foi assinada nesta terça-feira (13) pelo prefeito da capital, ACM Neto. As intervenções, que custarão R$ 13 milhões, devem ser concluidas em um prazo de até 12 meses.
Nova estaçao da Lapa (Foto: Divulgação/Prefeitura de Salvador)O consórcio Nova Lapa, composto pelas empresas Socicam, Participa e Axxo, responsável pelas obras, assinou contrato na segunda-feira (12) e já comecou a administrar a estação pelos próximos 35 anos.
Nova estaçao da Lapa (Foto: Divulgação/Prefeitura de Salvador)O consórcio ficará responsável pela limpeza, manutenção, ordenamento e segurança privada do terminal, por onde passam, em média 400 mil pessoas por dia. O contrato engloba ainda  a construção de um shopping center, que deve ficar pronto em 30 meses.O desafio é  transformar a Estação da Lapa na maior e mais completa estação de transbordo do Brasil. Quando as obras estiverem concluidas o grande vencedor será o povo que usa o terminal todos os dias", disse Neto.
A requalificação prevê a substituição das 11 escadas rolantes por equipamentos novos, construção de nova subestação, instalação de elevadores, construção de sistema de combate à incêndio, além de reforma da parte elétrica, hidráulica e esgoto. As intervenções vão contemplar subsolo, térreo e o primeiro pavimento.
Nova estaçao da Lapa (Foto: Divulgação/Prefeitura de Salvador)
“Hoje, não temos plano de acessibilidade aqui para pessoas com deficiência. Além disso, os usuários reclamam da violência. Mas isso faz parte do passado. Passamos dois anos estudando como iríamos requalificar a estação da Lapa e, agora, com a reforma, vamos garantir o pleno funcionamento do terminal até 2050”, destacou o prefeito.De acordo com a prefeitura, as obras a princípio não devem interromper o funcionamento da estação, mas não foi descartada a possibilidade de isso acontecer no futuro - o que pode ocasionar no remanejamento das linhas de ônibus para outros pontos da capital. As 260 linhas de ônibus serão mantidas.
“Alguns locais da estação vão ser interditados, por conta das intervenções. Mas vamos procurar fazer os serviços em um tempo curto, sem trazer grandes impactos à população”, disse o secretário municipal de Mobilidade, Fábio Mota.
A prefeitura informou, ainda, que já deu início à relocação dos cerca de 150 ambulantes que atuam na estação. Eles serão transferidos até a próxima sexta-feira (16) para outros pontos da cidade, como o terminal de transportes do Aquidabã, final de linha da Barroquinha e Avenida Sete. Conforme o executivo municipal, os comerciantes informais serão licenciados pela Transalvador.
Histórico
No mês de janeiro de 2013, um decreto do prefeito ACM Neto foi publicado no Diário Oficial do Município, autorizando a gestão municipal a abrir concessão para o terminal de ônibus pelo período de 35 anos, com possibilidade de ampliação do prazo.
De acordo com o decreto assinado pelo prefeito ACM Neto, a concessionária vencedora não poderá cobrar qualquer espécie de tarifa, preço público ou taxa de embarque e desembarque dos usuários, passageiros do terminal e empresas do serviço público de transporte.


Nenhum comentário:

Postar um comentário