quinta-feira, 1 de janeiro de 2015

Bebê nasce no primeiro minuto do dia 1° de janeiro no interior da Bahia

Bebê Feira Bahia 1 (Foto: Reprodução/TV Subaé)
Mateus nasceu às 00h01 de 1º de janeiro de 2015, em Feira de Santana (Foto: Reprodução/TV Subaé)Um bebê nasceu no primeiro minuto de 2015, às 00h01 desta quinta-feira (1°), em uma maternidade do centro de Feira de Santana, cidade localizada a 100 km de Salvador. Mateus nasceu com 50 cm e pesando 3,4 kg. De acordo com  a mãe, Carol Moreira, que é bancária, ele era esperado para daqui a 15 dias.
Os pais do bebê estavam na praia de Cabuçu, no município de Saubara, distante 80 quilômetros de Feira de Santana, para comemorar a virada do ano, mas por causa da pressa de Mateus, o casal teve que ir correndo para a maternidade.

Bebê Feira Bahia 2 (Foto: Reprodução/TV Subaé)"Mudamos a programação, mas gracas a Deus foi por uma justa causa. Deu tudo certo, a viagem de retorno foi tranquila", contou o policial rodoviário federal Fernando Aragão Cerqueira, pai de Mateus. "[Chegando na maternidade], a médica constatou que estava em trabalho de parto e deu tudo certo. Foi a virada de ano na maternidade, com direitos a fogos. Foi excelente", acrescenta.
Apesar de ser prematuro, o bebê passa bem, não precisou de UTI neonatal e logo vai para casa, para alegria dos pais, que já possuem um filho de três anos, que também quase nasceu no primeiro dia do ano.
O primeiro também quase nasce no réveillon. Nasceu em 3 de janeiro, mas as contrações começaram desde o dia primeiro. Esse foi mais apressado, resolveu nascer no dia primeiro para ficar na história", brinca Fernando.
Bebê Feira Bahia 3 (Foto: Reprodução/TV Subaé)Por conta da emoção e da ansiedade, Carol teve uma alta de pressão arterial durante o parto, mas tudo foi controlado a tempo, sem prejuízos para ela e o bebê. Depois do presente de ano novo, o que o casal agora espera é que Mateus cresça com saúde e seja feliz.
"Muita luz e felicidade para ele. A gente vai batalhar para isso, e ele vai trazer só alegria para a gente", fala Carol.


Nenhum comentário:

Postar um comentário