terça-feira, 13 de janeiro de 2015

Baiana atravessa Baía de Todos os Santos com um só braço e bate recorde


Aos 39 anos, Verônica Almeida, que é atleta paralímpica, nadou 12 km sem utilizar as pernas e um braço.Uma baiana de 39 anos entrou para o Guinness Book, o livro dos recordes, nesta segunda-feira (12) ao realizar a famosa travessia Salvador-Mar Grande, atravessando a Baía de Todos os Santos, entre a localidade de Mar Grande, na Ilha de Itaparica, e a praia do Porto da Barra, em Salvador.O grande mérito disso, na verdade, é que Verônica Almeida mostrou que não há limites para o ser humano, já que ela fez o trajeto sem o movimento das pernas e sem mexer o braço direito, em 4h56, de acordo com a organização do evento. 
Ela, que sofre de um distúrbio hereditário do tecido conjuntivo, a Síndrome de Elhers-Danlos, doença ainda sem cura, é atleta paralímpica. Hoje, superou mais de 12 quilômetros de mar no estilo borboleta em uma manhã de sol forte. O tempo de conclusão da prova foi duas horas abaixo do estipulado pela organização.
Ao lado de Verônica, seis barcos de acompanhamento, mas o maior incentivo veio de dentro. A paratleta tem medo do mar e ultrapassou uma barreira ao completar a travessia."Eu sabia que a maior dificuldade que iria encontrar era justamente o medo. Eu tenho muito medo do mar. Na largada eu senti aquele desespero e não sabia o que realmente poderia acontecer. Quando foi se aproximando um barco grande e o medo começou a aumentar, mas aí eu comecei a me concentrar e pensar: "Não, você tem um objetivo muito grande, que é entrar para a história e entrar para o Guinness. Você vai ter que passar por isso. Aí deu", comentou emocionada em entrevista ao Globoesporte.com.Foto: Almiro Lopes/ CORREIOn

Nenhum comentário:

Postar um comentário