segunda-feira, 10 de novembro de 2014

Jovem acusada de roubo vai processar Loja Riachuelo por racismo

 “Provavelmente será apenas mais um processo contra a loja, mas é questão de honra levar até a última instância”, afirmou
Negra, cabelo crespo, baiana, e mais uma vítima de racismo. A estudante de produção cultural Ana Paula Bispo, de 30 anos, sentiu na pele uma atitude racista na tarde deste sábado (8), ao ser acusada, por uma vendedora da Loja Riachuelo, do shopping Iguatemi, de roubar uma peça do local.A jovem contou que enquanto conferia a sessão de bijuterias da loja foi abordada. “Ele me perguntou se eu estava assustada. Antes que eu respondesse qualquer coisa, pois estava atônita, ele foi ordenando que retirasse o brinco da bolsa. Indignada e confusa comecei a retirar tudo que havia na minha bolsa ali mesmo”, contou.
Após passar por uma situação constrangedora, a estudante exigiu falar com a supervisora da loja. “Ela se desculpou e disse que esse não era o procedimento adotado pela loja, me explicou como seria, tentou me enrolar, disse que o tal funcionário que me acusou era temporária e estava no primeiro dia”.
Ao sair do shopping com os nomes dos três funcionários envolvidos na situação, a estudante registrou uma queixa na 16º e afirma que vai levar o caso adiante. “Provavelmente será apenas mais um processo contra a loja, mas é questão de honra levar até a última instância, como disse no princípio isso não é uma situação isolada, senti hoje o verdadeiro peso do racismo, aquele que transforma negra, de cabelo crespo em ladra”, lamentou. varelanoticias

Nenhum comentário:

Postar um comentário