quinta-feira, 25 de setembro de 2014

Fechamento de maternidade em Lauro de Freitas

Foto/bahianoticia

                               O Ministério Público da Bahia (MP-BA) afirmou que cobrará explicações sobre o fechamento da Casa de Parto Normal (CPN) de Lauro de Freitas, na Região Metropolitana de Salvador (RMS), à Secretaria de Saúde do Estado (Sesab) e à prefeitura do município. De acordo com o MP, a promotora Nazira Quixadá irá enviará ofício ao governo do estado, que empregou R$ 340 mil na estrutura da maternidade, e à prefeitura de Lauro de Freitas, que é parceira do projeto junto com o governo federal. O prazo para que ambos se pronunciem é de sete dias. A unidade de saúde foi inaugurada em outubro de 2012 e foi fechada um ano depois, em novembro de 2013. Segundo o jornal Correio, até hoje o aluguel mensal de R$ 25 mil é pago pelo espaço. Segundo a superintendente de Atenção Integral à Saúde da Sesab, Gisélia Santana, a unidade fechou porque os contratos dos funcionários venceram e não houve renovação porque o Conselho de Políticas de Recursos Humanos (Cope) não aprovou novas contratações por falta de recursos. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário