quinta-feira, 29 de outubro de 2020

Entre Rios: Manoelito Argolo Júnior tem candidatura impugnada pela Justiça Eleitoral

 

O juiz eleitoral da 144ª Zona Eleitoral de Entre Rios aceitou o pedido de impugnação da candidatura de Manoelito Argolo Júnior (PP), que disputa a prefeitura daquele município. A decisão tem por base uma ação de improbidade administrativa no tempo em que foi prefeito da cidade vizinha, Cardeal da Silva.O pedido de impugnação foi feito pela coligação “Entre Rios vai Voltar a Crescer, Cuidando de Você, encabeçada por , que adicionou ao processo de avaliação de deferimento os termos do acórdão do Tribunal de Contas da Bahia (TCU) de número 4461/2020, que julgou como irregulares as contas do hora impugnado na gestão já citada. 


“E, compulsando o teor do Acórdão nº 4461/2020, tem-se por preenchidas as condições acima elencadas, assim como não há evidências de que a decisão tenha sido suspensa pelo Poder Judiciário. Posta a questão controvertida nesses termos, entende o Ministério Público Eleitoral tratar-se agora de caso de inelegibilidade,permitindo conferir efeitos infringentes aos embargos e, desse modo, modificar a sentença retro e decidir por indeferir o registro da candidatura de Manoelito Argolo dos Santos Júnior ao cargo de prefeito municipal de Entre Rios nas eleições de 2020”, diz a decisão. 


Manoelito Argolo é o segundo candidato de Entre Rios a ter candidatura impugnada. Antes dele, Madeirol Almeida também não conseguiu regularizar sua situação junto à Justiça Eleitoral. Fonte/Bahia Noticia.

Baiana é uma das vítimas do atentado terrorista à basílica de Nice, na França

 Simone Barreto tinha 44 anos, morava na França há 30 e deixa três filhos. O Itamaraty condenou o ataque

A cozinheira e cuidadora de idosos baiana Simone Barreto Silva, 44 anos, natural de Salvador, é uma das vítimas do ataque terrorista que aconteceu na manhã desta quinta-feira (29), em Nice, Sul da França, e deixou três mortos. Segundo informações de Osmar Marrom Martins, colunista do CORREIO, ela ficou gravemente ferida e morreu no local. Simone deixa três filhos.Conforme apurado pelo CORREIO, Simone tinha saído para o trabalho e resolveu dar uma passada na basílica para orar, momento em que foi atacada. Ela conseguiu da igreja e, mesmo ferida, gritou e acionou a polícia, que atirou no criminoso. 

Nascida no Lobato, na Cidade Baixa, no subúrbio de Salvador, Simone morava na França há pelo menos 30 anos. Simone tinha formação de cozinheira e atualmente trabalhava como cuidadora de idosos. Ela tinha nacionalidade francesa. 

Simone era irmã de Solange Barreto, outra baiana que organiza a Festa de Yemanjá em Nice, reproduzindo a festa do Rio Vermelho na França. Completamente abalada Solange Barreto, em conversa com o Blog do Marrom relatou que Simone morreu lutando: "Ela saiu pela manhã para trabalhar e passou na igreja para fazer suas orações. Aí foi vitima desse atentado bárbaro. Ela lutou contra o assassino e, mesmo ferida, conseguiu sair da igreja pedindo socorro e alertando sobre o que estava acontecendo, até que a polícia veio e evitou que a tragédia fosse ainda maior", contou a irmã.

Amigo da vítima, o babalorixá Anderson Argolo emitiu pêsames à família de Simone pelo falecimento. "Estou chocado, sem palavras para tamanho ato de crueldade, estamos vivendo em um mundo em desequilíbrio. [Era] uma mulher cheia de vida e alegria, quantas risadas, todos que a conheceram vão lembrar do seu sorriso largo, vá em paz, Simone, que seu espírito descanse em paz, na luz do criador", disse.Posicionamentos

Em nota, o governo brasileiro, através do Ministério das Relações Exteriores (MRE), condenou veementemente o atentado. "O Presidente Jair Bolsonaro, em nome de toda a nação brasileira, apresenta suas profundas condolências aos familiares e amigos da cidadã assassinada em Nice, bem como aos das demais vítimas, e estende sua solidariedade ao povo e governo franceses", escreveu.

Ainda no documento, o ministério expressou repúdio a toda e qualquer forma de terrorismo, independentemente de sua motivação, e reafirmou seu compromisso de "trabalhar no combate e erradicação desse flagelo, assim como em favor da liberdade de expressão e da liberdade religiosa em todo o mundo". De acordo com o governo, o Itamaraty, por meio do Consulado-Geral em Paris, está prestando assistência consular à família da cidadã brasileira.O presidente francês, Emmanuel Macron, afirmou que o país “não cederá” ao terror, e anunciou que vai mais que dobrar o número de soldados destinados a proteger o país de atentados, aumentando o contingente dos atuais 3.000 para 7.000 militares, que serão enviados para proteger principalmente escolas e instituições religiosas.

Segundo o líder francês, esse aumento permitirá a proteção de locais de oração durante o feriado cristão de Todos os Santos, em 1º de novembro, e das instituições de ensino durante o retorno das férias de outono, que ocorre a partir da próxima semana.

“Repito com muita clareza hoje: não cederemos a nada”, disse ele, afirmando que o atentado desta 5ª feira foi “1 ataque a toda a França”, mas sobretudo “à comunidade católica”. “Não cedam às divisões”, pediu o mandatário.

Procuradores antiterrorismo abriram uma investigação de assassinato relacionada com uma ação terrorista. O motivo do atentado ainda não foi esclarecido, mas ele ocorreu num momento em que a França está em alerta para atos terroristas em meio a tensões envolvendo caricaturas do profeta Maomé.

O governo da França elevou o nível de alerta terrorista em todo o país após o atentado, anunciou o primeiro-ministro Jean Castex, que prometeu uma resposta “firme, implacável e imediata”, diante dos parlamentares da Assembleia Nacional. Castex ainda disse que convocou uma reunião extraordinária do Conselho de Defesa, que acontecerá já nesta sexta-feira (30).

O prefeito de Nice, Christian Estrosi, disse a jornalistas no local do ocorrido que o agressor ficou repetindo as palavras Allah Akbar (Deus é o maior, em árabe) e foi “neutralizado com tiros” pela polícia. Ferido, ele foi medicado ainda no local e depois levado a um hospital, disse a polícia, que afirma que o agressor agiu sozinho.

Estrosi comparou o ataque com o recentemente cometido contra o professor Samuel Paty, que foi decapitado por 1 islamista nas proximidades de Paris por ter exibido caricaturas do profeta Maomé em sala de aula.

O homem morto é o sacristão da igreja, disse o prefeito. A informação foi mais tarde confirmada por 1 cônego, que acrescentou que a vítima tinha cerca de 45 anos.

Um investigador também disse que o agressor gritou Allah Akbar durante o atentado e acrescentou que se trata de 1 homem que teria se identificado como Brahim e que disse ter 25 anos. O jornal local Nice-Matin informou que o agressor se chama Brahim A., tem 21 anos e era desconhecido da polícia.

O presidente Emmanuel Macron foi até Nice no fim da manhã. “Mais uma vez, nosso país foi atingido por 1 ataque terrorista islamista”, disse o presidente, diante da igreja em Nice. Ele disse que a França foi atacada por causa de seus valores e que o país não abrirá mão deles, em especial da “liberdade de ter ou de não ter uma fé”.Fonte/Correio da bahia.


segunda-feira, 19 de outubro de 2020

Abertura de capital: Rui Costa diz que governo estuda três alternativas para Embasa

 O governador Rui Costa (PT) voltou a falar dos planos para captar recursos para investimentos em saneamento básico, nesta segunda-feira (19), e citou estudos do governo em relação à Embasa.

De acordo com o governador, hoje existem três alternativas para captação de recursos envolvendo a empresa pública baiana.

“Um [dos projetos] é para ampliar o número de parcerias público-privadas (PPP). Hoje temos uma PPP na Embasa. Estamos avaliando outra PPP. E outra é fazer um processo de concessão parcial do serviço, ou seja, conceder uma região, como por exemplo a de Feira de Santana ou Recôncavo”.O governador seguiu: “O terceiro seria uma venda parcial das ações da Embasa, para que ela fique como é hoje a Petrobras, o Banco do Brasil, ou seja, que tenha ações no mercado. Mas o Estado continua tendo o controle da empresa”.

Rui Costa explicou que atualmente os investimentos na Bahia dependem dos recursos próprios

“O governo hoje, diferente do que foi na época de Lula e de Dilma, que tinha o PAC, na época de Wagner, 70% dos recursos aplicados em investimentos eram da União. Hoje não chega a 10%. O Estado e a Embasa sozinhos não tem capacidade de fazer investimentos no ritmo que a Bahia precisa”, falou.Fonte/varelanoticias.com.br

Real Time Big Data: Isidório lidera em rejeição com 38%

 Pesquisa encomendada pela CNN junto ao Instituto Real Time Big Data, divulgada nesta segunda-feira (19), aponta uma rejeição de 38% para o candidato do Avante, Sargento Isidório.

Em segundo lugar, aparece o candidato do prefeito ACM Neto (DEM), Bruno Reis, com 25%. Pelo Podemos, Bacelar tem 24% de rejeição. O candidato do PSL, Hilton Coelho ocupa o quarto lugar, com 23%.Pelo PT, Major Denice tem 22% de rejeição. Celsinho Cotrim (PROS), Cezar Leite (PRTB) e Olívia Santana (PCdoB) tem 21 % de rejeição. Rodrigo Pereira do PCO tem 20% de rejeição.

O levantamento foi registrado no Tribunal Superior Eleitoral com o número de identificação BA04699/2020. Foram entrevistadas 1.050 pessoas, por telefone, entre os dias 14 e 17 de outubro. A margem de erro é de três pontos (para mais ou para menos) e o nível de confiança é de 95%.fonte/varelanoticias.com.br

quarta-feira, 7 de outubro de 2020

Força-tarefa combate invasão em anel florestal no Polo de Camaçari

 

As invasões nos distritos industriais teve mais um capítulo nesta quarta-feira (7). Uma operação envolvendo a Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE) do Governo do Estado, a Companhia Independente de Policiamento Especializado Polo Industrial (CIPE-PI), a Companhia de Proteção Ambiental (Copa), o 12º batalhão da Polícia Militar e a Prefeitura de Camaçari, reprimiram invasão ilegal e desmatamento no Anel Florestal que circunda o Polo Industrial de Camaçari. As informações são da SDE.
“O Anel Florestal protege a comunidade ao redor do Polo dos gases, preserva a biodiversidade
regional, promove a educação ambiental, controla o ciclo hidrológico, protege as nascentes e proporciona o retenção de gás carbônico emitido pelas plantas industriais, através da fotossíntese. A intenção da força tarefa é proibir a invasão, o desmatamento e a construção irregular de casas”, explica a superintendente da Superintendência de Gestão Patrimonial para o Desenvolvimento Produtivo (Sudep), Jucimara Rodrigues.
“Temos um compromisso muito importante com a sociedade do entorno do Anel Florestal do Polo Industrial de Camaçari. Esta foi uma grande operação e tenho certeza que será a primeira de muitas. Alcançamos o objetivo de reprimir a invasão ilegal e desmatamento na área do anel. Quero deixar com vocês o whatsapp denúncia da CIPE-Polo Industrial: 71 9973-5876, nós que somos os guardiões industriais do local”, declara Major Moisés Travessa, comandante da CIPE-PI.

O combate ao descarte de resíduos e às invasões de áreas dentro do Polo Industrial de Camaçari faz parte da força-tarefa que une SDE, Secretaria de Segurança Pública (SSP), Ministério Público, Comitê de Fomento Industrial de Camaçari (Cofic) e órgãos de fiscalização ambiental das prefeituras de Camaçari e Dias D’Ávila, municípios beneficiados pelo Anel Florestal. As invasões dentro de áreas industriais do estado e práticas ilegais caracterizam crime ambiental e estão sujeitos a multa de acordo com a Lei 9.605/1998.Fonte/Correio24horas.    

terça-feira, 6 de outubro de 2020

Empresa investirá R$ 1,2 milhão em beneficiamento de tilápia em Paulo Afonso

 

O município de Paulo Afonso, no norte do estado, ganhará unidade industrial para beneficiamento de pescados. A empresa Agrofish Brasil vai investir R$ 1,2 milhão na fabricação de filé de tilápia resfriado e congelado, carne moída, farinha, óleo, pele e escama, tudo de tilápia, além de bacalhau, camarão sem cabeça e descascado.
A unidade industrial, que terá capacidade de produção de até 7,1 milhões kg/ano, vai gerar 258 empregos diretos. Um protocolo de intenções com o governo do estado, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE), foi assinado na segunda-feira (05), pelo vice-governador João Leão (PP), secretário da pasta. 

 

“Celebramos a chegada da Agrofish e a riqueza proporcionada pelo Rio São Francisco, de onde virão as tilápias que serão beneficiadas pela empresa. Este é o terceiro protocolo que assinamos este ano para beneficamente de peixe no estado. Juntos, os três empreendimentos vão investir R$ 213,8 milhões e gerar 433 empregos diretos em Ilhéus, Lauro de Freitas e Paulo Afonso. Além de interiorizar os investimentos, as empresas vão proporcionar emprego e renda para população”, afirma Leão.  

 

Emerson Barbosa, sócio proprietário da Agrofish Brasil, explica que a Bahia tem uma localização geográfica privilegiada facilitando o atendimento das principais capitais nordestinas e os maiores centros consumidores, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e São Paulo. 

 

“Nossa unidade industrial vai entrar em operação na próxima semana, dia 13 de outubro. A matéria-prima será adquirida na Bahia e Pernambuco e processada em Paulo Afonso. Além de atender o mercado interno, exportaremos subprodutos, como pele e escama da tilápia para Europa e Ásia. Aproveito para destacar a geração de emprego e renda na região. Para o ano que vem, estimamos criar mais 100 empregos diretos para a indústria. Indiretamente, geramos mais de 1 mil empregos”, afirma Barbosa. 

 

De acordo com a Associação Brasileira da Piscicultura (Peixe BR), a tilápia representa 57% da produção de peixes de cultivo no Brasil, que em 2019 foi de 432 mil toneladas. O país é o quarto maior produtor da espécie no mundo, com condição de produção de peixes acima da demanda do mercado interno. A Bahia ocupa a sétima posição nacional, com 23,4 mil toneladas do produto.Fonte\Bahianoticia.

quinta-feira, 1 de outubro de 2020

Estado da Bahia projeta Orçamento para 2021 em R$ 49 bilhões


 A proposta orçamentária do Governo do Estado da Bahia para o ano de 2021 está projetada em R$ 49,3 bilhões, mantendo-se no mesmo patamar do ano corrente, cujo orçamento foi de R$ 49,2 bilhões. O documento foi entregue pelo secretário Estadual do Planejamento, Walter Pinheiro, ao presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, deputado Nelson Leal, na quarta-feira (30).

O secretário Walter Pinheiro ressaltou a prioridade do Governo do Estado para a área social e o foco na geração de renda. “Estamos mantendo a prioridade para a Saúde, que vem passando por uma grande ampliação com a abertura de novos leitos e hospitais; para a Educação, que vai precisar ser fortalecida, sendo um dos setores mais afetados pela pandemia; além da Segurança Pública. Também estamos investindo em setores e projetos capazes de gerar emprego e renda, além do incentivo ao consumo, para aquecer a economia, com o Estado cumprindo as suas funções de estimular o desenvolvimento econômico e social e atraindo o investimento privado”, disse.

A Área Social está contemplada com R$ 30,1 bilhões, 62,2% do total de recursos orçados para 2021. Têm participação destacada, concentrando aproximadamente a metade da despesa total prevista nesta Proposta, as funções Saúde (15,6%), Educação (13,1%) e Segurança Pública (10,2%), além da Previdência Social (16,3%).

Ainda de acordo com Pinheiro, a expectativa para 2021 é que a retomada gradativa da atividade econômica no Estado impulsione a recuperação dos setores da Indústria e dos Serviços, os mais atingidos pelos impactos causados pela pandemia do coronavírus. “Mesmo com todas as restrições fiscais e incertezas macroeconômicas, estamos focados na manutenção do nível de investimentos públicos, já que a Bahia é o segundo Estado que mais realiza investimentos, ficando atrás apenas do Estado de São Paulo. Por isso estamos apontando na perspectiva de ampliar nosso investimento com recursos do Estado, para alcançar o nível de R$ 3 bilhões”, ressaltou.O secretário também cita projetos estruturantes como vetores de desenvolvimento e integração regional, a exemplo da Ponte Salvador-Ilha de Itaparica, dos projetos de mobilidade urbana e interurbana, manutenção e construção de novas estradas, ações nas áreas de infraestrutura hídrica e esgotamento sanitário, de incentivo à produção da agropecuária com ênfase na agricultura familiar, assim como na recuperação de setores mais afetados pela pandemia, como o turismo, “setor este que estamos com vários projetos de atração de investimentos na Bahia”, completou.

“A área de energia também é preponderante para fazer a economia da Bahia girar, com projetos que já temos consagrados em leilão e que terão início em janeiro de 2021”, disse Pinheiro, ao explicar ainda que o governo espera que o setor da agropecuária mantenha-se vigoroso, embalado pelo bom desempenho da produção de grãos, pela demanda crescente por alimentos e preços mais competitivos no mercado externo.

Segundo o deputado Nelson Leal, este é um dos momentos mais difíceis que o mundo enfrenta nos últimos anos, com impacto na economia, e que o planejamento assume papel preponderante. “Esta pandemia mostrou que quando estamos unidos e com o objetivo comum tudo fica mais brando. Este projeto de Lei Orçamentária destaca ações que mostram que temos um planejamento pensando no momento atual, mas também se preocupando com as futuras gerações, com projetos essenciais para transformar a matriz econômica e reduzir das desigualdades sociais e territoriais”, disse.